9 dicas de redes sociais para sua loja virtual bombar

Por: Adriele Morato do Amaral
9 dicas de redes sociais para sua loja virtual bombar

Aqui você encontra:

O e-commerce é uma tendência mundial – e promete continuar crescendo com força nos próximos anos. Um estudo realizado pela BigData Corp em parceria com o PayPal Brasil mostrou que, em 2019, houve um crescimento de 37,5% no número de lojas virtuais no país.

Com o aumento de novos negócios, surge também a necessidade de os empresários conseguirem se destacar e, claro, aumentarem a captação de consumidores. É nesse momento que as dicas de redes sociais para loja virtual se tornam importantes em sua estratégia de marketing.

Será que você tem explorado ao máximo as redes sociais do seu negócio virtual? Separamos as dicas mais importantes para potencializar seus resultados. Confira!

Qual a importância das redes sociais para loja virtual?

Uma pesquisa realizada pela empresa GlobalWebIndex colocou o Brasil como o segundo país em que as pessoas mais passam tempo navegando nas mídias sociais, com 225 minutos. Estamos atrás apenas das Filipinas, e na frente de países como Estados Unidos e China.

Esses dados nos mostram que os brasileiros são muito conectados e, mais do que isso, passam muito tempo por dia navegando nas redes sociais. Por isso, investir nessa forma de comunicação é extremamente importante na hora de atingir o seu público e de divulgar seus produtos e serviços.

Algumas das vantagens que uma estratégia de marketing nas redes sociais podem trazer às lojas virtuais são:

  • criar um canal de diálogo, troca de conteúdos, aumento da confiança e até de descontração com seus clientes, o que ajuda a aumentar o reconhecimento e a fidelização com a sua marca;
  • extrair insights sobre o comportamento dos seus consumidores, analisando o que as pessoas comentam sobre sua loja, os produtos que preferem, os conteúdos que mais curtem, como os concorrentes se posicionam e diversas outras questões. Elas podem, inclusive, ajudar a moldar sua operação, oferecendo produtos e serviços diferenciados;
  • aumentar a visibilidade da sua loja, expandindo suas fronteiras e conquistando mais clientes;
  • melhorar a reputação da sua loja, com clientes avaliando positivamente seu negócio e motivando outros a comprarem também;
  • aumentar o engajamento do público com a sua marca;
  • melhorar os resultados e as estratégias de SEO, gerando tráfego para sua loja virtual, aumentando a autoridade do domínio e até contribuindo com outras estratégias, como de Inbound Marketing;
  • segmentar a divulgação dos seus produtos graças às ferramentas disponíveis nas redes sociais, ajudando a direcionar melhor suas estratégias de marketing e até de venda dos produtos;
  • impulsionar as vendas, divulgando ofertas, promoções, clube de vantagens e outras ações comerciais.

Dicas de redes sociais para loja virtual: quais as mais importantes?

Já está convencido da importância de investir nas redes sociais para loja virtual? Abaixo separamos as dicas principais para desenvolver uma estratégia realmente relevante. Confira:

1. Escolha as redes sociais certas para seu negócio

Investir em todas as redes sociais não é uma escolha muito sábia, principalmente se o seu orçamento de marketing não for tão alto. O mais importante é concentrar suas ações nas redes sociais que seu público mais usa.

O primeiro passo, portanto, é entender quem forma seu público-alvo, algo que deve integrar o plano de marketing do seu negócio. Analise a idade dessas pessoas, os hábitos na internet e as redes sociais que mais acessam.

Caso você não tenha feito isso ainda, a dica é desenvolver uma persona para a sua empresa. A persona é mais afunilada que o público-alvo. Ela funciona como um perfil semifictício que integra os dados do seu público.

Além das questões sociodemográficas, a persona também engloba características comportamentais, essenciais para desenvolver as ações digitais. Essas informações, é claro, não devem ser baseadas em “achismos”, mas em pesquisas com seu público, análise da concorrência e até uso de dados desenvolvidos e embasados pelo seu setor.

A partir dessa definição, além de pensar em quais redes sociais são mais relevantes para seu consumidor, você conseguirá entender a linguagem mais usada e os tipos de conteúdos que eles preferem consumir (vídeos, imagens, textos, blogposts etc.).

2. Defina os objetivos com a estratégia de redes sociais

Por que você usará as redes sociais e o que espera atingir com elas? Sem objetivos claros não será possível metrificar suas ações e nem entender se elas têm trazido resultados.

Como você viu, as mídias sociais conseguem trazer uma série de vantagens. Portanto, podem ser usadas para inúmeros objetivos dentro dos negócios virtuais.

E não é preciso pensar em apenas um objetivo, podem ser vários, desde que você elabore uma estratégia específica para cada uma dessas metas.

As redes sociais podem ser usadas para:

  • aumentar o tráfego na sua loja virtual;
  • aumentar as vendas;
  • melhorar o conhecimento da sua marca;
  • aumentar o engajamento e a fidelização dos clientes;
  • criar listas de e-mail qualificadas para estratégias de Inbound Marketing.

Para cada um desses objetivos, pense nas métricas que devem ser analisadas, garantindo que os resultados estão aparecendo. Por exemplo, se a ideia é aumentar o tráfego da sua loja virtual, analise, a cada período, o quanto de novos acessos foram gerados a partir das suas redes sociais.

3. Seja ativo

Não adianta desenvolver uma ótima estratégia e não definir um calendário de publicações ou, pior, deixar o seu público falando sozinho. Ser ativo e engajado faz toda a diferença nos resultados.

Ao entender quem forma seu público-alvo e o comportamento que essas pessoas têm nas redes sociais, pense em conteúdos que sejam interessantes, relevantes e adequados às suas personas, sempre considerando as características da sua marca.

Primeiro, comece fazendo a lição de casa: defina a personalidade da sua marca nas redes sociais, que deve ser compatível com a visão, missão e valores da sua empresa.

Depois, crie um calendário de postagens. Aborde assuntos dentro do escopo de interesse do seu público e que tenham relação com a personalidade do seu negócio.

Não crie postagens apenas sobre vendas. Lembre-se que as pessoas estão nas redes sociais para interagir e não para comprar. Uma boa dica é usar a regra dos 80-20, ou seja, 80% de postagens sobre conteúdos gerais e informativos e 20% sobre promoções e ações de vendas.

Vamos supor que o seu negócio tenha foco na sustentabilidade e que suas personas sejam engajadas com a preservação do meio ambiente. O esperado é que as postagens nas suas redes sociais tenham relação com essa temática e que sua empresa tenha uma postura realmente sustentável, com dicas de preservação, importância da reciclagem, como encontrar empresas confiáveis e ecologicamente corretas etc.

4. Integre sua loja às redes sociais

Algumas redes sociais, como o Facebook, permitem a integração dos sites com as mídias sociais, melhorando na hora de acompanhar as métricas. Um exemplo é o pixel do Facebook.

Com ele, você poderá criar públicos personalizados para acompanhar a conversão de postagens ou anúncios no Facebook. Mas para isso seu site precisa permitir a integração.

Outra possibilidade é divulgar seus produtos no Marketplace da rede social – algo possível no Facebook e no Instagram. Essa é uma maneira de descomplicar a vida do seu cliente, atingindo mais pessoas e também de tornar o seu controle mais fácil.

5. Invista em anúncios

Atingir um grande número de pessoas apenas com o tráfego orgânico está cada vez mais difícil nas redes sociais. Por isso, é essencial desenvolver uma estratégia de anúncios e de impulsionamento.

Muitas redes sociais, como o Facebook e o Instagram, permitem segmentar as ações pagas por localidade, público, gênero, idade, idioma e preferências, tornando suas ações ainda mais direcionadas.

Essa é a chance de impactar mais pessoas, afunilando suas ações. Esses anúncios e conteúdos impulsionados podem ser usados para divulgar promoções e eventos, novas parcerias, marcas exclusivas, ações sociais ou para destacar a sua marca.

6. Acompanhe as menções e crie um SAC 2.0

Como dissemos, ser ativo é indispensável para qualquer estratégia de redes sociais para loja virtual. E isso significa também acompanhar o que os usuários estão falando sobre a sua empresa, além de oferecer um canal extra de atendimento ao consumidor.

Existem algumas ferramentas que permitem acompanhar as menções dos usuários à sua marca, como Brandwatch, Stilingue e Opsocial. Assim, você pode identificar as possíveis crises e reclamações, além de entender o que está funcionando e pode ser mais bem explorado.

Usar o chat também é importante e essa é a chance de implementar um atendimento ao consumidor mais diferenciado.

Imagem de balãozinhos de texto, que representam o caht, uma das dicas de redes sociais

Os chatbots, robôs movidos a inteligência artificial, são ótimas estratégias nesse sentido, já que eles conseguem tirar várias dúvidas dos consumidores sem a necessidade de um atendente humano (além de funcionarem 24 horas por dia, 7 dias por semana).

Caso o consumidor não consiga resolver sua dúvida com o chatbot, ele deverá ter a opção de falar com um atendente humano, seja pelas mídias sociais ou por outras formas de contato.

A vantagem do SAC 2.0 é a agilidade e a facilidade trazida para o consumidor. Mas é preciso planejar corretamente para esse novo canal de comunicação funcionar de maneira certeira – ao invés de trazer mais dor de cabeça e frustração aos clientes.

7. Crie listas de e-mail qualificadas

O Inbound Marketing tem sido muito usado pelas lojas virtuais. E essas ações se baseiam, sobretudo, em criar um contato mais próximo com seus clientes, principalmente via e-mail.

As redes sociais conseguem ajudar a captar o contato dessas pessoas. Você pode usá-las para disseminar conteúdos ricos, como e-books, whitepapers, infográficos, vídeos tutoriais etc. Para acessar esses conteúdos, os usuários precisam preencher um cadastro simples com nome, e-mail e outros itens que forem essenciais à sua estratégia.

Assim você conseguirá criar listas de e-mail qualificadas, segmentando os usuários por área de interesse – e começar a disparar conteúdos personalizados e direcionados a essas pessoas, fazendo com que elas adentrem no funil de vendas.

8. Acompanhe as métricas

A melhor forma de saber se os seus objetivos estão sendo alcançados é acompanhar as métricas de tempos em tempos, assim também será mais fácil modificar o curso de uma ação caso ela não esteja trazendo os resultados esperados.

Para cada objetivo, a métrica deverá ser diferente. O tempo de análise também precisa ser compatível com suas ações. Não adianta colocar como métrica o número de vendas realizadas, por exemplo, e aguardar apenas uma semana para medir os números.

Tome cuidado também com as métricas de vaidade, ou seja, aquelas que não trazem resultados significativos. O número de pessoas que curtem a sua página é um indicativo importante para diversos objetivos, mas não adianta ter vários novos seguidores e pouco engajamento com suas publicações, por exemplo.

Algumas boas métricas do Facebook para você analisar são:

  • alcance: número de usuários que visualizaram suas publicações;
  • pessoas falando sobre isso: mensura quantas pessoas interagiram, compartilharam, comentaram ou citaram a sua marca no Facebook nos últimos 28 dias;
  • taxa de cliques (CTR): é possível saber o quanto um anúncio é efetivo contabilizando quantas pessoas clicaram nos seus links, assistiram seus vídeos ou abriram suas imagens. Assim você consegue saber quanto seu conteúdo interessou os usuários;
  • engajamento: mede a interação do público com as publicações na sua página, avaliando curtidas, cliques, likes, comentários e compartilhamentos. Um engajamento baixo revela um alcance também baixo, o que significa que poucas pessoas sabem sobre a sua marca e suas novidades;
  • taxa de rejeição: mostra quantas pessoas ocultaram suas publicações, denunciaram como spam ou deixaram de curtir sua página.

9. Aumente as conversões

Uma dúvida muito comum de várias pessoas é sobre como vender pelo Facebook e demais redes sociais. Não existe, infelizmente, uma fórmula milagrosa que funcione para todos os negócios – e tudo dependerá das características do seu e-commerce e do público.

Mas, é claro que, se você tiver uma estratégia sólida, bom número de seguidores e muita interação na sua página, será mais fácil divulgar seus produtos, promoções e ações, direcionando esse tráfego para seu e-commerce e aumentando as vendas.

A prova social também é um recurso importante para aumentar a confiança das pessoas no seu e-commerce, principalmente dos usuários que estão chegando agora à sua página (seja vindos pelas pesquisas no Google ou por meio dos seus anúncios na própria mídia social).

Estamos falando dos comentários e reviews positivos dos usuários. Se mais pessoas tiverem uma boa experiência com a sua loja e deixarem comentários positivos nas suas redes sociais, maior será a confiança dos usuários novos em comprar com você. Por isso, monitore sempre essas avaliações e tente melhorar no que for possível.

Conclusão

Como você viu, com essas dicas de redes sociais para loja virtual, é possível aumentar o alcance da sua marca, melhorar o engajamento e até fidelizar mais clientes. Mas para alcançar todos esses objetivos, é indispensável desenvolver uma estratégia sólida e acompanhar os resultados de tempos em tempos.

Não existe um plano que funcione para todos os negócios. O sucesso dependerá da sua capacidade de compreender seu público e de oferecer conteúdos relevantes e interessantes a essas pessoas, sem deixar de divulgar seus produtos, conquistando a atenção da audiência e a confiança dos usuários.

Se você quer conquistar resultados ainda mais precisos com suas ações nas redes sociais para loja virtual, venha conversar com a equipe da Ingage e entenda como podemos ajudar a sua marca a se destacar e vender mais!

Faça como +50mil lojas e
crie a sua Nuvemshop

Testar 30 dias grátis
Crie a sua loja na Nuvemshop
O melhor evento de e-commerce para PME’s do Brasil

13 a 15 de julho — online e gratuito

Reserve o seu lugar