28/01/2014

6 dicas para competir contra os grandes e-commerces

Pequenos e-commerces contra grandes e-commerces

Criar uma loja online requer tempo, trabalho duro e investimento. Se você fizer essas três coisas, certamente conseguirá obter sucesso. No entanto, como minha loja vai competir contra os grandes e-commerces, como Ponto Frio, Magazine Luiza e Americanas? Essa é uma dúvida que assombra muitos aventureiros virtuais. Contudo, saiba que é possível se dar bem no ambiente online mesmo com a concorrência das chamadas megastores. Para isso, daremos abaixo algumas dicas que podem te ajudar:

1. Tenha o melhor atendimento do mundo

Lojas grandes vendem muito, têm muitos funcionários e por consequência uma demanda inimaginável. Vender muito significa mais dinheiro, claro, mas significa também mais processos, mais burocracia e mais clientes insatisfeitos. Quem nunca fez uma compra numa loja online dessas líderes de mercado e saiu frustrado com o atendimento recebido? Isso infelizmente é muito comum e acaba “matando” a vontade do cliente de voltar a comprar na mesma loja. Com base nisso, é essencial ter um atendimento personalizado. E como ter o melhor atendimento do mundo?

Bem, comece oferecendo um diferencial. Quem aqui já foi no Starbucks e foi extremamente bem atendido? Acho que todo mundo, né? O trato gentil dos funcionários somado com o fato deles escreverem seu nome no copo com uma carinha feliz é um modo de “ganhar” o público. Outro fator que faz a diferença no caso do Starbucks é que, se você por algum motivo achou que seu café está ruim, tem muito leite, pouco café, ou qualquer coisa do tipo, eles fazem outro para você na hora. Quer melhor coisa do que isso?

Outras regras básicas de um bom atendimento consistem em: responder aos clientes insatisfeitos o mais rápido possível, ser transparente quanto a prazos de entrega e políticas de troca e estar presente em canais como Reclame Aqui e também nas redes sociais.

Por fim, uma estratégia excelente é agradar o cliente com brindes e até cartinhas personalizadas. Errou? Que tal enviar uma cartinha endereçada ao consumidor com um pedido de desculpas? Tem um cliente que compra muito? Que tal enviar uma cartinha para ele agradecendo pela preferência? Essas táticas ainda funcionam e ajudam a manter os consumidores fiéis e satisfeitos.

2. Faça o cliente se sentir parte da sua loja virtual

Interagir com o consumidor e fazer com que ele se sinta especial é uma das melhores maneiras para deixá-lo feliz. Um dos casos práticos mais legais que conheço nesse sentido é da loja de vestuário Camiseteria. Nas páginas de todos os produtos existe um espaço para que os clientes enviem suas fotos vestindo as peças adquiridas (veja o exemplo abaixo) na loja. Trata-se de uma medida simples e bastante popular entre os compradores da marca.

Diferencial de marketing da Camiseteria

3. Seja um especialista e faça marketing em cima disso

Imagine que você tem uma loja de artigos esportivos focada apenas em esportes americanos. Neste caso, você é uma loja de nicho e possui um público-alvo bem específico, provavelmente pessoas que têm afinidade com modalidades como basquete, futebol americano, hóquei e baseball, ou praticantes das mesmas. Por mais que as lojas grandes também vendam produtos semelhantes, será difícil encontrar produtos mais específicos nelas, como um taco de baseball ou um capacete de futebol americano, por exemplo. Neste caso, monte estratégias de marketing para os seus clientes explorando esse diferencial.

Às vezes, por mais que você tenha um preço um pouco mais elevado do que o dos grandes e-commerces, muitos clientes devem preferi-lo pelo simples fato de você ser uma loja de nicho. Tendo essa característica, você tem o conhecimento do negócio, do mercado e certamente poderá ajudar o consumidor com mais propriedade caso ele tenha dúvidas quanto à mercadoria.

Um case legal para o exemplo acima é o da loja Basketeria, que em seu lançamento se autopromoveu como uma loja “de quem conhece para quem conhece” – um slogan simples e bem bolado.

Diferencial de marketing da Loja Basketeria

4. Entre na dança dos descontos e incentivos

Eu gosto de descontos, você gosta de descontos, todo mundo gosta de descontos. É primordial que você ofereça descontos e incentivos para os seus consumidores, principalmente em datas especiais, como o Natal, por exemplo. Ao contrário do que parece, no entanto, os descontos/incentivos podem ser seus aliados se você souber como usá-los da maneira correta. Veja algumas dicas:

  • Ofereça frete grátis para compras acima de um determinado valor: “frete grátis nas compras acima de 300 reais”. Talvez o consumidor fosse fazer uma compra de 250 reais, mas com o frete gratuito nas compras acima de 300 ele pode se sentir incentivado a adquirir um segundo produto. A loja Morango Brasil traz um bom exemplo disso, expondo esse detalhe logo na página principal (veja a seguir).
  • Estipule um valor mínimo para dar descontos: “10% de desconto nas compras acima de 100 reais”. Saiba dar valor aos descontos. Ao invés de oferecer ofertas sem critério, faça com que o cliente compre um determinado valor para aí sim dar um desconto específico.
  • Faça ofertas relâmpago: nem sempre os grandes e-commerces têm a flexibilidade de um pequeno lojista, portanto, você pode utilizar isso a seu favor ao oferecer ofertas relâmpago. Exemplo: que tal oferecer um desconto agressivo no seu produto principal durante uma hora numa data como o Black Friday? Ou, ainda, que tal fazer uma grande oferta para os 20 primeiros que adquirirem determinada mercadoria? Use a criatividade!

Frete grátis na Morango Brasil

5. Esteja ligado no mercado e se antecipe aos seus clientes

Em 2011, o NY Times publicou uma matéria bem legal com um casal de proprietários de uma pequena – e bem sucedida – loja online de roupas infantis. Na oportunidade, a dupla disse que a chave do negócio deles era se antecipar aos clientes e ter sempre as principais novidades do mercado disponíveis. “Nosso modelo de negócio é baseado em ter as novidades do mercado e vender produtos da mais alta qualidade”, explicou Steve Karasanti. “Se algum acessório é lançado, nós queremos ser os primeiros a tê-lo em nossa loja”, completou.

Assim como o casal Karasanti, você também pode ter esse diferencial em seu e-commerce. Voltando ao exemplo da loja de artigos esportivos, estamos em ano de Copa do Mundo. Anos de Copa geralmente fazem a alegria dos e-commerces, as estatísticas provam isso. Aproveite essa época e tenha as principais novidades relacionadas ao evento, como a bola oficial do torneio e a camisa atualizada das mais variadas equipes, em sua loja. Certamente será um diferencial!

6. Tenha embalagens de qualidade e, se possível, personalize elas

E quando você compra um produto pela internet e recebe ele numa embalagem ruim, amassada e às vezes até com a mercadoria avariada? Isso acontece com certa frequência no e-commerce e acaba manchando a imagem da loja frente ao cliente. A princípio, investir em caixas de qualidade parece um custo desnecessário, mas será um grande diferencial contra os grandes do setor. Um estudo conduzido em 2011 mostrou que 64,9% dos consumidores online acham que o fator mais importante na hora de comprar é que o produto fique protegido durante o transporte.

Outro ponto interessante é personalizar suas embalagens. A caixa em que o produto será entregue carrega consigo a responsabilidade de transmitir a imagem da empresa. Além disso, a embalagem será o primeiro contato do cliente com sua marca, portanto, impressioná-lo logo de cara pode ser um excelente negócio.

O site Coletivo fez um post muito legal trazendo algumas embalagens bem criativas. Que tal tentar algo parecido?

Boas embalagens para e-commerceSuperar os grandes e-commerces em número de vendas é inviável, no entanto, concorrer com eles de forma indireta e vencer a disputa por clientes de nicho é perfeitamente possível. Lembre-se sempre de ter um diferencial, isso será fundamental para atingir seus objetivos.

Data da última atualização: 16/03/2018


O que você achou desse conteúdo?


Bruno Fernandes

Bruno é jornalista e responsável pela estratégia de conteúdo do blog e da Universidade do E-commerce da Nuvem Shop. É viciado em esportes, sobretudo basquete, e assiste 500 séries de TV ao mesmo tempo.


6-dicas-para-competir-contra-os-grandes-e-commerces