25/11/2014

Como escrever e-mails que sejam abertos, lidos e que te façam vender mais

E-mail marketing que vende

Se você andou acompanhando o blog da Nuvem Shop, talvez já tenha lido sobre como montar um plano de e-mail marketing mais eficiente ou até já tenha assistido a nossa palestra, em parceria com a Dinamize, sobre os primeiros passos nesta ferramenta de marketing antiga, mas ainda muito produtiva.

Pois bem, o principio imprescindível de um e-mail marketing é o texto. Afinal, tudo dentro de um e-mail passa pela escrita. Por mais que você adicione vídeos, fotografias e outras coisas, certamente o que você escreve e como escreve será o fator mais determinante para o sucesso das suas campanhas.

Neste artigo, vamos conhecer técnicas para criar e-mails que sejam capazes de estimular a leitura e o engajamento dos leitores, além de introduzi-los aos produtos. Como você bem pode imaginar, a concorrência é grande. Um trabalhador ativo pode chegar a receber até 100 e-mails por dia! Como fazer o seu se destacar no meio desse mundaréu de mensagens?

Cuidado com os detalhes, criatividade e empatia figuram entre as chaves para criar e-mails que realmente agreguem valor ao cotidiano do leitor. Observe:

Os quatro valores que você deve procurar agregar às suas campanhas de e-mail marketing

Antes de começarmos com dicas pontuais, vamos introduzir quatro conceitos que já circulam nas estratégias de marketing de muitas empresas há um certo tempo. Esses conceitos foram organizados por um executivo sênior da empresa de consultoria estratégica Mckinsey.

Os chamados “4 novos P’s” entraram em voga para atualizar os valores das estratégias de marketing frente às mudanças nas atitudes dos consumidores quanto à maneira como compram. Talvez você já tenha escutado falar nos 4P’s do marketing: Preço, Praça/Ponto, Produto e Promoçao. Guarde essas palavras e adicione mais quatro novos P’s à sua estratégia de e-mail marketing:

1. Penetrativo: “Deixe-me comprar onde quer que eu esteja”

Ao abrir a sua loja online, você deve ter se preocupado se ela também poderia atender aos clientes usuários de tablets e smartphones. Atualmente, até 56% do diálogo dos clientes com uma marca ocorre em diferentes canais ou pontos de venda. O mesmo deve acontecer com os seus e-mails marketing. Eles devem ser simples, no sentido em que possam ser abertos no smartphone e no tablet da mesma forma que abrem no computador.

  • Pense que as pessoas leem e-mails enquanto andam no transporte público e até no banheiro. Seja sucinto e só coloque na mensagem o que for realmente necessário.
  • Prefira os layouts que estejam organizados em uma única coluna, sem encher muito de figuras ou qualquer item que possa distrair o leitor.
  • Empresas como Campaigner (facilmente transponível para ser usado no MailChimp) e Zunk (grátis) fornecem templates de e-mails responsivos, ou seja, otimizados para serem lidos nos mais diversos tipos de aparelhos.

Participativo: “Eu tenho voz e gostaria de usá-la”

Redes sociais e sites em que os usuários podem deixar uma análise sobre um produto/serviço fortalecem o consumidor perante às marcas consumidas. Eu comprei e gostaria de receber um serviço e um produto à altura. À medida em que me satisfaça ou me surpreenda, eu escrevo resenhas positivas, mas posso reclamar quando encontrar algo que me incomode. Se você souber manipular bem esse aspecto, aceitando e reconhecendo as críticas, poderá ter clientes que realmente advoguem pela sua marca.

  • Conecte todos os canais de contato dentro do seu e-mail:

email marketing

  • Porque tudo é feito para surpreender e comover os leitores, sabendo agregar os acontecimentos de maneira sutil e com personalidade:

E-mail marketing

Personalizável: “Torne isso relevante para mim”

Tornar o seu conteúdo personalizado abarca vários níveis. Vá além de citar o nome do cliente no título do e-mail. Torne a experiência empática e interessante seguindo o comportamento de cada usuário. Se ele quer navegar em suas categorias, conhecer bem os detalhes dos produtos, saber o que está por trás da sua marca ou a maneira como o produto é produzido, deverá poder fazê-lo com facilidade.

  • Pense em personalizar a partir do nome, local do usuário, cliente ou prospecto, engajamento no site ou histórico de compras:

E-mail marketing

  • Ofereça mais motivos para que o cliente continue a acompanhar seus e-mails:

E-mail marketing

Prescritivo: “Eu estou no controle do processo de compra”

Com todas os dados acessíveis, o cliente decide quando e onde dará continuidade à compra. Portanto, deixe ele no controle dos conteúdos que você enviar.

  • Deixe que eles decidam continuar a receber seus e-mails:

E-mail marketing

  • Deixe que eles também participem do processo criativo da sua marca:

E-mail marketing

Como otimizar a taxa a abertura do seu e-mail?

1. Escreva títulos ao invés de linhas de anúncios

Pode até parecer meio besta, afinal, o campo “Assunto” geralmente deve se referir ao conteúdo sobre o qual está escrevendo, mas muitas pessoas escrevem os títulos como se fossem um anúncio. Pense como uma pessoa que está escrevendo para outra, de maneira espontânea e natural. Você deve se colocar como alguém que cria textos informativos e relevantes, jamais como um propagandista persuasivo. É simples!

2. Alterne entre clareza e criatividade

O que abordar no título do meu e-mail? O recomendável é que você teste diferentes maneiras e variáveis acompanhando as respectivas taxas de abertura. Eu, por exemplo, assino a newsletter de uma casa de jazz paulistana, a “Jazz nos Fundos”.

Semanalmente, eles me surpreendem com os títulos dos e-mails (além dos conteúdos), usualmente sutis e divertidos. “Alguma coisa acontece no meu peito…” – para marcar a volta da casa ao centro da cidade; “Mais Madiba, por favor” – em que anunciavam a última grade do ano, desejando mais grandeza de espírito como a de Nelson Mandela para o ano vindouro.

3. Se for fazer uma oferta, estipule uma data limite para o término

No próprio título você pode especificar quando que aquela oferta vai se encerrar. Assim, de algum modo você dissipa levemente a tendência procrastinadora das pessoas.

4. Escreva títulos questionadores e diretos

O blog KISSmetrics percebeu que há algum tempo eu deixei de acessar seus e-mails; por conta disso, eles me enviaram uma mensagem simples e direta: “Ainda quer receber novidades nossas?”.

5. Seja curto e direto

Dê uma boa olhada em sua aba de e-mails promocionais. Quantos títulos de até 15 caracteres você viu? Muito poucos, aposto. Na minha aba eu encontrei apenas três:

  • “Brilhante”, do Tumblr;
  • “A casa é sua, Mariana”, do Airbnb;
  • “Harmonia em poucas garrafas”, da Celebrai Vinhos.

Enquanto isso, a marca Guilt me escreveu um e-mail de impressionantes 157 caracteres “Free shipping to start the holidays: Boots You Need Now: Up to 75% Off, Luxe Cashmere Sweaters, Skylar Luna Kids’ Organic PJs and More Start Today at 9pm ET”.

Em 141 caracteres a menos, o Airbnb conseguiu ser muito mais impactante. Destaque-se ao despoluir a caixa de entrada de seus leitores!

Como escrever e-mails que engajem os leitores?

6. Escreva como pessoa ao invés de empresa

É claro que é importante promover a sua marca, mas no momento em que escrever algo, seja espontâneo e humano. Escrever formalmente como um robô ou utilizar textos padronizados podem minar suas taxas de abertura e de cliques.

7. Tenha personalidade sem medo

Essa dica vai junto com a anterior. Como empresa, você tem liberdade de arriscar, de se mostrar e de agradecer aos leitores por te escutarem. Tendo isso em vista, arrisque sem medo, mostre a personalidade da sua marca e tenha um diálogo aberto com os seus leitores para que eles se sintam estimulados a interagir com você.

8. Conte-nos uma história

Adicione referências externas nos e-mails, como elementos da cultura atual, por exemplo. Conte-nos a história da sua marca, seus planos como empreendedor. É uma forma sutil de posicionar o que você vende.

9. Tenha uma call-to-action bem definida

Se você pensar que cada tipo de conteúdo cumpre com um certo objetivo específico, aqueles que necessitam de um clique devem levar o cliente a fazê-lo. Simples. Caso você adicione mais alguns dados, vale a pena criar outras partes clicáveis mesmo fora da call-to-action propriamente dita; desta maneira, você aumenta as chances de gerar um clique que levará direto à página desejada. Veja um bom exemplo:

E-mail marketing

10. Fique atento aos segmentos mais engajados

Se você segmentou por grupos e especificou uma abordagem diferente para cada um, lembre-se de acompanhar os segmentos que mais interagiram com seus e-mails ou responderam a eles. Considere esse segmento especial e procure escrever e-mails cada vez mais interessantes a ele. Ao aumentar a taxa de abertura e resposta de um certo grupo, você aumentará o nível de confiabilidade do seu IP, fazendo com que seus e-mails deixem de cair na caixa de mensagens promocionais!

11. Criando um e-mail promocional

Ao enviar um e-mail promocional, seja sucinto e crie uma call-to-action delineada. Teste inúmeras possibilidades, ora adicionando vários produtos, ora promovendo somente uma categoria. Nesse tipo de e-mail, vale a pena escolher uma boa imagem da mercadoria ou um plano de fundo com pouco contraste com os dizeres da frente.

12. Acompanhe os horários de maior abertura

Ainda que seja um tanto quanto subjetivo, é recomendável que você teste diversos horários e analise as métricas para decidir qual a melhor alternativa para o seu negócio. Leve em conta que muitas pessoas checam seus e-mails pessoais fora do horário de trabalho (à noite, por exemplo). Segundo pesquisa divulgada pela Experia Marketing Services, 20h se tornou um horário interessante para enviar e-mails devido à menor concorrência na caixa de entrada e às melhores taxas de abertura, cliques e vendas decorrentes.

Resumo

Ao aplicar as táticas que abordamos você certamente gerará campanhas de e-mail marketing de maior sucesso e conseguirá um aumento no número de vendas. Procure se manter sempre atualizado, acompanhar os e-mails das empresas concorrentes e de empreendimentos inspiradores para conseguir insights para o seu próprio negócio.

O que você acha do e-mail marketing como ferramenta de marketing? Conte-nos sobre as suas experiências!

Gostou? Quer colocar tudo isso em prática? Crie sua loja teste por 15 dias com a Nuvem Shop! É simples, rápido, gratuito e sem a necessidade de conhecimentos técnicos!

Data da última atualização: 30/08/2018


O que você achou desse conteúdo?


Mariana Firmino

Mariana é engenheira de formação. Gosta muito de cinema, de tocar violão e de ler e viajar. Um dia terá um blog!

    como-escrever-e-mails-que-sejam-abertos-lidos-e-que-te-faam-vender-mais