10/09/2015

Como contratar os funcionários ideais para o seu negócio

Equipe de trabalho.

Com o tempo, sua empresa irá crescer e a demanda de trabalho aumentará ainda mais. Além disso, com o orçamento mais estável, será possível investir em outros pontos importantes que não eram prioridade inicialmente. Chega então o momento de delegar tarefas e responsabilidades, contratando outras pessoas para fazerem parte do seu negócio.

Escolher os membros da sua equipe, contudo, não é uma tarefa simples. Para fazer uma boa seleção, é preciso saber exatamente do que você precisa e ter cuidado em cada etapa do processo.

O que procurar em um funcionário?

O ideal é começar a procura considerando os pontos fracos que você identificou em si mesmo na análise feita ao fundar a sua empresa. Pergunte-se quais tarefas uma pessoa com outras experiências e habilidades poderia executar de maneira mais eficiente, considerando também atividades que você já faz bem, mas que exigem mais tempo do que o que você tem disponível.

Você deve buscar funcionários com potenciais complementares ao seu, mas que possuam valores correspondentes aos da empresa. Neste ponto, os negócios menores ganham vantagem graças ao ambiente mais próximo e a possibilidade de acompanhar mais de perto o desempenho de cada membro da equipe.

Como anunciar as vagas?

Para atingir os candidatos certos, anuncie sua vaga nos locais mais adequados. Dependendo do estilo da sua empresa, é possível selecionar mídias diferentes. Se esta for mais versátil ou tecnológica, por exemplo, por que não aproveitar as redes sociais? Já se for mais tradicional, o jornal local pode ajudar. Outra dica é procurar candidatos nas universidades – há sempre bons estudantes procurando uma oportunidade.

A opção mais certeira, contudo, são os canais especializados, como a Catho e o InfoJobs. Estas plataformas contam com recursos de elaboração de currículo e pesquisa de acordo com cada interesse profissional, o que facilita o conhecimento da sua vaga por parte de quem realmente está procurando por ela.

Em cada anúncio, descreva exatamente o que é esperado do candidato: nível de escolaridade, habilidades e conhecimentos, tempo de experiência, fluência em algum idioma, entre outros requisitos. Evite, porém, ser restritivo demais: exigências irreais, como conhecimento avançado em inúmeras áreas, por exemplo, podem desestimular pessoas com grande potencial e deixá-lo com poucas opções.

Informe algumas tarefas específicas da vaga, os benefícios oferecidos e dados que demonstrem a cultura da sua empresa. Também pode ser interessante perguntar a pretensão salarial do candidato para checar se ela está alinhada com o valor que a sua empresa está disposta a pagar, além de sugerir o envio de alguma atividade demonstrativa, como um artigo, por exemplo, ou a solução de uma situação-problema.

Como selecionar um candidato?

Separados os currículos que atendem à sua proposta, é hora de fazer uma segunda seleção. Leia cada um atentamente e faça uma rápida pesquisa sobre o respectivo candidato na internet. Não se trata de invadir a privacidade de ninguém, apenas conferir informações disponibilizadas publicamente. Você não quer contratar alguém que falava mal do empregador anterior no Facebook, certo? Inevitavelmente, a imagem do seu futuro funcionário estará associada à imagem do seu negócio.

Para as entrevistas, você pode optar pelo modelo orientado, com perguntas padronizadas, ou por uma conversa mais espontânea. Em ambos os casos, porém, é necessária uma preparação prévia. Liste com antecedência todos os tópicos que precisarão ser abordados, pensando também em como apresentar a sua marca.

Sandra Tognetti, responsável pelos Recursos Humanos da Nuvem Shop, dá a sua dica:

“Sempre tenho uma planilha principal para ir colocando todos os currículos interessantes e depois uma para cada candidato. Assim, no primeiro contato, peço alguma informação que esteja faltando. Acho que é sempre melhor ter uma primeira entrevista telefônica de uns 30 minutos, já que existe a possibilidade de falar com várias pessoas sem perder tanto tempo (mesmo porque sempre há muitas que não se mostram tão adequadas para a vaga). Aproveito este diálogo inicial com o candidato para conhecê-lo melhor: faço perguntas básicas com o objetivo de me aprofundar sobre os dados do currículo, ouvir sobre a sua experiência e apresentar a cultura da empresa.”

Depois, no encontro pessoal com o candidato, deixe-o à vontade para contar com mais detalhes os seus relatos pessoais e profissionais, descrevendo aprendizados e dificuldades em empregos anteriores. Busque também contemplar suas expectativas em relação à vaga e seu posicionamento sobre a visão da empresa. Lembre-se de que você está lidando com uma pessoa com características únicas – não se prenda a estereótipos.

Dependendo da vaga, algumas dinâmicas em grupo, com interação entre os candidatos, também são bastante agregadoras. Se você busca funcionários com um perfil mais comunicativo, por exemplo, que precisarão interagir com diversas pessoas para realizar o trabalho, propor atividades coletivas pode ser interessante para avaliar a desenvoltura dos participantes de maneira mais espontânea.

Por fim, Sandra também sugere que você procure entrar em contato com colegas de trabalho anteriores dos selecionados para comprovar a veracidade das informações concedidas: “Referências podem falar de experiências reais com os candidatos e deixar claro se foi contada alguma mentira ou não.”

Tudo certo?

O processo seletivo precisa ocorrer de maneira gradativa e sem pressa, já que decisões precipitadas podem causar prejuízos no futuro. Contratar uma pessoa não qualificada para o cargo, além de não trazer retorno sobre o custo de treinamento (que não é baixo), prejudica o ritmo de funcionamento da empresa e pode diminuir a motivação dos colegas.

Feita a sua escolha, não se esqueça de treinar o novo funcionário adequadamente, deixá-lo a par das políticas internas, socializá-lo e integrá-lo ao seu empreendimento de forma agradável.

E se você investe no e-commerce, tão importante quanto uma boa equipe para o dia a dia do seu negócio é uma plataforma completa e intuitiva, como a oferecida pela Nuvem Shop. Vale a pena criar a sua loja virtual e experimentar todos os recursos!

Data da última atualização: 29/08/2018


O que você achou desse conteúdo?


Luane Silvestre

Entusiasta da comunicação e da tecnologia, acredita no potencial de unir as duas ferramentas para transformar negócios e pessoas. É especialista em Marketing e lidera a equipe de Educação da Nuvem Shop no Brasil.


como-contratar-os-funcionrios-ideais-para-o-seu-negcio