Como analisar o ambiente e planejar o seu empreendimento


Se ao pensar em ter um negócio próprio a primeira cena que te vem à mente é que não daria conta de administrá-lo, sem pânico. Esse medo é mais comum do que imagina e a melhor forma de vencer um grande desafio que parece impossível é torná-lo em pequenos desafios mais fáceis.

Neste artigo vamos te dar um exemplo de como fazer isso de uma forma eficiente!

Partindo do início

Antes de mergulhar de cabeça no mar do empreendedorismo só porque você viu que está em alta em uma reportagem da TV ou seu amigo acabou de abrir um negócio e parece que está indo super bem, precisa se perguntar (e se responder) com honestidade: ter um negócio próprio é realmente para mim?

Algumas pessoas preferem um emprego que pague o salário em dia, tenha alguns benefícios e ocupe apenas oito horas do seu dia. Se você é desse time, está tudo ok! Afinal, a maioria da população mundial vive assim e você ainda pode se sair muito bem fazendo carreira na área escolhida, mesmo sem fundar empresa alguma.

Se você se identificou e acha que esse é o seu caso, pode parar de ler por aqui! Mas se você se imagina trabalhando de forma autônoma, dirigindo seu próprio negócio e analisando todos os aspectos possíveis de um empreendimento, mesmo que isso custe muitas noites em claro pensando e cuidando dos detalhes da sua futura empresa, talvez o mundo do empreendedorismo seja para você!

Neste caso, parabéns e prepare-se para passar o resto da sua vida pensando em como criar/melhorar/expandir sua empresa, começando… AGORA!

Dando o pontapé inicial

Depois de decidir que empreender é mesmo para você, chegou a hora de definir no que investir seu suado dinheirinho e precioso tempo.

A melhor forma de fazer isso é pesquisar para entender onde há oportunidades de investimento que realmente podem dar certo e sempre estar atento ao mercado – isto significa ir além das notícias sensacionalistas do dia a dia e, é claro, procurar fontes que tenham dados significativos e confiáveis sobre o seu tema de estudos.

Assim que você já tiver uma ideia de qual ramo seguir ou produto vender, não deixe de conversar com pessoas que já embarcaram nessa aventura e aprenda com eles o máximo que puder. O uso de ferramentas de análise de tendências como o Google Trends pode te auxiliar nesse processo e te dar insights interessantes de como as pessoas estão buscando o produto ou serviço em questão.

Pensando ainda em ferramentas úteis, aproveite para criar uma “análise 360° de oportunidades de negócio”, onde você poderá refletir e escolher com clareza qual o melhor caminho a seguir.

Jogando com dados

Aqui não me refiro a aqueles dados que você joga na mesa de apostas, mas sim às informações obtidas com base nos estudos feitos sobre a sua recém-nascida empresa.

Do nome do negócio ao pós-venda oferecido, tudo deve ser feito para atingir (ou superar) as expectativas dos possíveis futuros clientes. E para isso você primeiro tem que entender o que eles estão pensando, não é mesmo?

Se você está empreendendo no meio digital, seja através de um site de serviços ou e-commerce de produtos, o melhor aliado para entender o fluxo de usuários que chega até você todos os meses é uma ferramenta de análise de comportamento, como o Google Analytics.

Através de uma ferramenta assim você conseguirá definir quais produtos ou páginas chamam mais e menos atenção dos usuários, o caminho que percorrem até a finalização da compra e também qual a origem desse fluxo de pessoas (anúncios, postagens em redes sociais, resultados em buscadores etc).

Para potencializar e facilitar a tomada de decisões estratégicas do seu negócio, pode se utilizar de uma outra ferramenta bastante conhecida dos empreendedores: a análise SWOT. Com essa ferramenta você poderá poderá compreender os pontos fortes, fracos, ameaças e oportunidades e tomar melhores decisões para o futuro da sua empresa.

No quesito financeiro também é importante se precaver e não tomar nenhuma decisão impulsiva. Estudos apontam que cerca de 30% das empresas brasileiras fecham após dois anos de funcionamento e questões como planejamento de gastos e redução de custos são muito importantes para a saúde desses empreendimentos.

Pensando nisso, temos uma série em vídeo exclusiva sobre gestão financeira em que você poderá saber mais sobre o assunto.

Revisar e corrigir

Mesmo fazendo tudo isso acima, pode ser que nem sempre você consiga atingir a meta proposta. Isso é normal e passível de acontecer com qualquer um, até mesmo os grandes empresários já erraram um dia. O importante é identificar o erro o mais depressa possível e tomar as ações necessárias para corrigi-lo.

E falando em revisar, preparamos também um mapa mental para ajudar a seguir os principais passos de definir e controlar a direção da sua empresa:

mapa mental

Se você gostou desse artigo e pretende começar o seu empreendimento vendendo pela internet, não deixe de testar a nossa plataforma de e-commerce por 15 dias grátis.

Tópicos mencionados:


O que você achou desse conteúdo?


Renata Estevo

Renata é formada em relações internacionais e trabalha como consultora de e-commerce na Nuvem Shop. Adora colecionar cartões postais, não perde um jogo do seu time do coração, o Chelsea FC, e também não passa um dia sem usar o Pinterest.


    como-analisar-o-ambiente-e-planejar-o-seu-empreendimento